Madelaine Petsch revela como Riverdale mudou seu estilo – Madelaine Petsch Brasil

Madelaine Petsch revela como Riverdale mudou seu estilo

Publicado por camila

Ela chegou 45 minutos atrasada ao estúdio de fotografia da Cosmo do Brooklyn, pedindo mil desculpas: “Estar atrasada é minha coisa menos favorita no mundo. Eu odeio me atrasar mais do que eu odeio confundir meias, o que eu faço muito.”. Para ser justo, não foi totalmente culpa. Seu motorista do dia confundiu a Avenida Vandervoort por Avenida Vanderbilt e honestamente, trânsito de sábado é péssimo.

Você quase poderia confundir essa versão da Madelaine com o ícone que ela interpreta em Riverdale, tirando que o atraso de Cheryl Blossom seria de propósito. Isso e o fato que Madelaine não está vestindo a cor de Cheryl, vermelho.

Ela nem gosta tanto de vermelho assim, ela nunca havia pensado que ela vestiria tanto carmesim. “Mas os figurinistas estavam tipo, ‘Você sabe que vermelho é uma grande característica da Cheryl?’” Madelaine diz. “Então eu fiquei, ‘Uh, eu amo vermelho! É a minha cor favorita!’”

Aconteceu que, Cheryl tem inspirado muito na mudança do real armário de Madelaine. “Ela me ensinou tanto sobre moda,” ela diz. “Tudo se baseia em se divertir e arriscar.” Há alguns anos, ela não seria vista usando o casaco amarelo neon que ela usou para esse ensaio fotográfico. “Eu aceito isso como um desafio. Eu aceito isso. Sim, eu vou vestir aquela jaqueta amarela, f*da-se.”

Cheryl esteja trocando com Madelaine, de 25 anos, outras coisas também. Enquanto a personagem—a qual, vale lembrar, é uma arqueira, lésbica e está escondendo o corpo do irmão morto no porão—organiza festas de aniversário e chama por atenção, Madelaine é acostumada a observar de longe. Isso está mudando aos poucos. “Eu nunca tinha ido a um evento sozinha, então eu pensei que era bom tentar e isso seria no Met Gala.” Corajosa, sim, mas também aos pouquinhos: Ela ficou próxima da sua mesa e de seus colegas de elenco, depois ficou na festa pós evento por, mais ou menos, 20 minutos.

O que ela está descobrindo- mesmo que ela insistiu muitas vezes que não deveria confundir-lá com a personagem- que as partes que os telespectadores amam em Cheryl Blossom são as mesmas que são marcadas em Madelaine. O mais importante, ambas são lutadoras. Para Cheryl, significa superar o drama da sua família insana e o ensino médio. Para Madelaine, é superar a timidez por trás das câmeras e estar preparada para tudo que a vida e que sua carreira a proporcionarem.

Por enquanto, Madelaine ainda fica nervosa antes de filmar —mas ela, na verdade, gosta dessa maneira. “Você pode sentir quando me assiste, o nervosismo, a paixão. Eu nunca quero perder isso. Basicamente, traga todo o vermelho estiloso e tudo mais. Ela está pronta.”

Confira as fotos em nossa galeria:

MPBR0001~91.jpg MPBR0004~64.jpg MPBR0007~57.jpg MPBR0006~57.jpg

 PORTRAITS E ENSAIOS FOTOGRÁFICOS – PORTRAITS AND PHOTOSHOOTS > 2019 > COSMOPOLITAN MAGAZINE

 

Fonte: Cosmopolitan

Tradução e Adaptação por: Madelaine Petsch Brasil